Negação - Guia dos passos - Passo 1

A negação é a parte da nossa doença que nos diz que não temos uma doença. Quando estamos negando nossa adicção, somos incapazes de ver sua realidade. Minimizamos seu efeito. Culpamos os outros e depositamos expectativas exageradas nos familiares, amigos e empregadores. Passamos a nos comparar com os outros adictos, cuja a recuperação parece "pior" que a nossa. Podemos culpar uma droga em particular. Se estivermos abstinentes de drogas há algum tempo, podemos comparar a manifestação atual da nossa adicção com nosso uso de drogas, racionalizando que nada do que fazemos hoje poderia ser pior do que "aquilo" que fizemos antes. Uma das maneiras mais fáceis de saber que estamos negando é quando damos desculpas plausíveis, mas inverídicas, sobre nosso comportamento.

Responda há si mesmo:
. dei desculpas plausíveis, mas inverídicas, sobre meu comportamento? quais foram?
. tenho agido compulsivamente, levado por uma obsessão, e depois fingido que "planejei" agir dessa maneira? quando?
. como tenho culpado outras pessoas pelo meu comportamento?
. como tenho comparado minha adicção com a adicção de outras pessoas? minha adicção já é "suficientemente ruim", mesmo que não a compare com a de ninguém?
. tenho comparado alguma manifestação atual da minha adicção com a maneira como a vida era?, antes de ficar limpo? estou atormentado com a ideia de que deveria ter um comportamento melhor?
. acho que tenho informações o suficiente sobre adicção e recuperação para controlar meu comportamento antes que ele me escape?
. estou evitando agir porque temo me envergonhar ao encarar os resultados da minha adicção? estou evitando agir por medo de que os outros vão pensar?

A doença da Adicção - Guia dos Passos - Passo 1

O que nos faz adictos é a doença da adicção - não são as drogas nem o nosso comportamento, mas sim a doença. Existe alguma coisa em nós que nos torna incapazes de controlar o uso de drogas. Essa mesma "coisa" nos torna propensos à obsessão e a compulsão em outras áreas de nossas vidas. Quando podemos dizer que nossa doença esta ativa? Quando caímos na armadilha das rotinas obsessivas, compulsivas e egocêntricas, círculo vicioso que não nos leva a lugar nenhum, a não ser à decadência física, mental, espiritual e emocional.
Responda ha si mesmo:
. o que "a doença da adicção" representa pra mim?
. minha doença tem estado ativa ultimamente?
. como me comporto, quando estou obcecado por algo? os meus primeiros pensamentos seguem um padrão? descreva...
. quando um pensamento passa pela minha cabeça, ajo sem considerar as consequências? de que outras maneiras me comporto compulsivamente?
. em que medida o aspecto egocêntrico da minha doença afeta a minha vida e a das pessoas ao meu redor?
. como a doença me afetou fisicamente? mentalmente? espiritualmente? emocionalmente?

Nossa adicção pode se manifestar de várias formas. Quando chegamos a Narcóticos Anônimos, nosso único problema, com certeza, são as drogas. Mais tarde, podemos vir a descobrir que a adicção devastou nossa vida de várias maneiras.

. de que forma específica minha adicção tem se manisfestado mais recentemente?
. tenho estado obcecado por uma pessoa, lugar ou coisa? se isso acontece, como esta afetando a minha relação com os outros? de que forma tenho sido afetado mental, física, espiritual e emocionalmente por esta obsessão?


Como lidar "com quem quer" e "com quem não quer " Recuperação!

Como lidar com quem "NÃO QUER" recuperação!

Alguns procedimentos:
- muito diálogo;
- não deixar ele (a) se sentir abandonado;
- procurar ser seu melhor amigo;
- dar atenção e compreensão;
- dar amor e mostrar apoio em ajudá-lo (a);
- oferecer oportunidades diversas de recursos ajudadores;
- convidá-lo a frequentar uma religião;
- não xingar, ou bater, falar palavrões, etc, pois pode prejudicar o seu tratamento;
- passar confiança ao dependente e conquistá-lo aos poucos;
- mostrar exemplos positivos de outras pessoas que se libertaram do vício;
- convidar (a) a conhecer uma comunidade terapêutica sem compromisso;
- como incentivo, apresentá-lo (a) a uma outra pessoa que obteve recuperação;
- mostrar que não é impossível sair dessa situação;

entre outras... (procure ajuda)


Como lidar com quem "QUER" recuperação!

Alguns procedimentos:
- reconhecer que o vício é uma doença;
- dar apoio, amor e compreensão;
- demonstrar com presença física e espiritual que ele (a) não esta sozinho;
- ajudar a recuperar sua dignidade e auto-confiança;
- conduzi-lo a uma comunidade terapêutica, que seja devidamente documentada e que tenha um trabalho apropriado com profissionais competentes, responsáveis e aptos ao tratamento;
- apoio de psicólogos e ou psiquiatras, para um tratamento respectivo ao problema e prescrição de medicamentos (se necessário);
- busca de auto-ajuda, como: A.A. , A-Anon, N.A., etc...
- realizar sempre uma consulta médica quando na fase de forte abstinência;
- apoio familiar é de suma importância;

entre outras... (procure ajuda)

Drogas - conceitos e tipos

O que é DROGA?

Droga é qualquer substância que, quando introduzida no organismo vivo, pode modificar uma ou mais funções.
EXEMPLO: comprimidos para emagrecer (anfetamina), ou para dormir (tranquilizantes), maconha, cocaína, crack, álcool, cigarro etc...

Substâncias Estimulantes
São drogas que fazem o cérebro funcionar de forma acelerada, inibem a sensação de fome, cansaço e de sono, podendo produzir estados de excitação e aumento da atividade.

Substâncias Perturbadoras
São drogas que alterem a senso-percepção e o pensamento, fazendo com que o cérebro passe a funcionar de forma desordenada.
EXEMPLO: ouvem vozes, deliram, pesadelos etc...

Alguns tipos de drogas


Maconha:
A maconha é parecida com alfafa seca. É uma droga que provoca confusão mental de tempo e de espaço, a pessoa se torna desmotivada, com moleza, tem secura na boca, olhos avermelhados, suores, tremores etc...
Anfetaminas ou "Bolinhas"
As anfetaminas são usadas sob a forma de comprimidos, age sobre o sono, o apetite e a resistência física, são fabricadas em laboratórios e também são conhecidas como "rebites".
Jovens usam para ficarem "ligados" nas danceterias e motoristas para ficarem acordados mais tempo ao volante.
Solventes e inalantes
Produtos que são dissolvidos e aspirados pelo nariz, como exemplo: esmaltes, colas, tintas, gasolina, removedores, vernizes, éter etc...
Cola de sapateiro
A cola de sapateiro contém o solvente chamado "tolueno", as crianças são as maiores vítimas. Cheirar cola pode trazer danos irreversíveis para o cérebro.
Cocaína
A cocaína chega ao consumidor sob a forma de um pó branco que parece talco, conhecida também como "branquinha", "pó", "farinha", "neve", etc... Também é da cocaína que se fabrica o crack e ou merla.
Crack
O crack apresenta-se sob a forma de "pequenas pedras", as quais se transformam em fumaça quando aquecidas e são usadas geralmente em cachimbos. O crack vicia muito mais rápido porque do pulmão a droga vai direto para o cérebro. Sua atuação no Sistema Nervoso Central é brutal. Os neurônios chegam à exaustão. A dependência é muito mais forte porque só se tem "prazer" enquanto se está fumando.
O poder viciante do crack é assustador, pois a maioria das pessoas se viciam nas primeiras experiências. A grande destruição física, moral e financeira que provoca, arrasa o viciado, que acorda querendo a droga, não dorme pensando nela, não come porque lhe tira o apetite.
Heroína 
Seu nome significa "potente" do alemão "heroih", sua fabricação é totalmente clandestina. É uma droga devastadora, não tem nenhuma utilidade médica. É aspirada pelas narinas ou injetada na veia, provoca dependência física e psíquica.

Origem das imagens: Internet

Alcoolismo - Conceitos e formas de apoio!

O que é ser um alcoólatra ?

Alcoólatra é aquele que não consegue evitar o primeiro gole, não para no segundo e perde o controle diante da garrafa. O alcoólatra não aceita ser ajudado e, quando alguém lhe propõe tratamento, torna-se hostil.
O alcoólatra vai necessitar cada vez mais de maiores quantidades de álcool para obter os mesmos efeitos do início do uso.

O que fazer com o alcoólatra?

Em primeiro lugar a família deve buscar orientação médica, psicológica, psiquiátrica, grupos de auto-ajuda, como Alcoólicos Anônimos e Comunidades Terapêuticas. É preciso entender  de alcoolismo para poder ajudar o alcoólatra a evitar a primeira dose, ou seja, parar de beber.

Dicas:

- entender que o alcoólatra é um doente. (impotente perante o álcool);
- evitar o confronto, mas sem perder a sinceridade;
- ofereça soluções e retire barreiras;
- a família deve mostrar-se disposta a participar do tratamento sempre que solicitado;
- o alcoólatra deve ser sensibilizado a buscar ajuda;
- procurar fazer com que o necessitado não mude de ideia sobre sua ajuda;
- apoio de religião também faz bem ao seu espiritual;
- ajudar a levantar a sua auto-estima;
- apoia-lo em um novo estilo de vida;
- estar a seu lado como companheiro, não deixá-lo se sentir só;

entre outros...

Atitudes suspeitas de um "usuário"!

Algumas dicas para identificar um "usuário":


1. comportamentos alterados, vez esta calmo, outras vezes agressivo;
2. deita muito tarde e dorme demais pela manhã, as vezes também insônia;
3. desaparecimento de objetos de valor de dentro de casa, aparelhos domésticos, de som, jóias, ferramentas etc...
4. olhos avermelhados, fundos e saltados;
5. coriza constante (inclusive perda dos pelos das narinas);
6. emagrecimento (perde o apetite e come muito pouco);
7. amizades estranhas e não costumeiras;
8. isolamento das pessoas, estado depressivo, sonolência;
9. sempre pede dinheiro mesmo que seja pouco;
10 .fala pastosa, dores de cabeça constantes;
11. perde força muscular, palidez aparente;
12. boca seca e muita vontade de comer doces;
13. uso de camisas e blusas de manga comprida, para esconder "picadas" nas veias, ou marcas no braço;
14. tosse insistente, pupilas dilatadas;
15. diminuição da capacidade de raciocínio e perda de memória;
16. risos e choros em excesso;
17. uso de óculos escuros mesmo dentro de casa;
18. uso de sons em alto volume;

entre outros...

O que é dependência química? Dependência

Dependência psicológica 

É a situação em que há sentimento de insatisfação e um impulso psíquico que "pede" a droga; sem ela, há sensação de desconforto.

Dependência Física

Consiste na adaptação fisiológica do corpo à droga, caso a mesma não seja ministrada surgirá a "síndrome de abstinência", que são: câimbras, vômitos, pânico, calafrios, insônia e suores, dentre outras, sendo provocada, geralmente, pelo ópio e seus derivados, principalmente morfina e heroína. O desconforto físico é muito grande.

Resumo:

De modo geral, a dependência química é caracterizada pela necessidade incontrolável do uso compulsivo da substância química. As drogas atingem o sistema nervoso central, provocando alterações no funcionamento de todo o organismo.
O cérebro ordena o funcionamento acelerado dos aparelhos respiratórios e circulatório, provocando uma sobrecarga nos pulmões e no coração.
O uso contínuo de substâncias tóxicas causam dependência e com o passar do tempo torna-se uma doença, denominada "dependência química", reconhecida pela O.M.G. (Organização Mundial de Saúde), pois altera o metabolismo do corpo.

Postagens populares

Destaques!!!

Entenda o que é a internação compulsória

O Governo do Estado deu início à parceria com o Ministério Público, o Tribunal de Justiça e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para plan...